Fotos | Notícias | Ella Vip | VSTV
Léo Nunes
Início | Política | Turismo | Polícia | Entretenimento | Cotidiano | Gente | Economia | Esporte
  Classificar:
Política
    
10
Mar
Pré-candidatura

O vereador Jean Carlos dos Santos, popular Jean do Nico (PSC), está, há semanas, afastado das sessões legislativas de Tijucas porque convalesce de uma cirurgia. Mas não está, porém, longe da política.

Corre pela cidade que estaria tudo acertado entre ele e o partido para que seu nome apareça entre os concorrentes ao parlamento catarinense nestas eleições. Pois, então?!

6 Comentários
Política
    
10
Mar
Respingo

A última de tantas denúncias – de que teria ligação com esquema para empregar militantes do PDT na atrapalhada Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Rio Tijucas e Itajaí Mirim, a ADRVale, sediada em Brusque – é mais que motivo para que algumas colunas políticas nacionais prenunciem a iminente queda do ministro do Trabalho, Manoel Dias, que nega, peremptoriamente, a ideia de entregar o cargo.

1 Comentário
Política
    
07
Mar
Cláusula

Cotado para a disputa por uma cadeira no parlamento catarinense, o ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos (PP), de São João Batista, tem uma condição para topar o desafio: que seu amigo e deputado estadual Dado Cherem (PSDB), de quem é cabo eleitoral, não concorra à reeleição.

Existe a chance. Cherem está próximo do ingresso no Tribunal de Contas do Estado e, se assim for, desistiria do pleito.

1 Comentário
Política
    
06
Mar
Quase limpo

Ouviu-se do próprio ex-prefeito Elmis Mannrich (PMDB), de Tijucas, no desfile do Carnaval Popular, que todos os perrengues que tinha com a Justiça estão resolvidos desde sexta-feira, e que, efetivamente, é candidato a deputado estadual nestas eleições.

Fontes da coluna, no entanto, acusam um meio-blefe. Mannrich conseguiu embargos de declaração numa das principais ações contra si e poderia, sim, ser candidato a qualquer cargo eletivo se o pleito fosse hoje. Mas, de acordo com gente ligada ao próprio Tribunal de Contas do Estado, ele tem, ainda, processos em aberto no TCE e no TJ (Tribunal de Justiça) que podem impedí-lo de concorrer nas eleições deste ano.

11 Comentários
Política
    
27
Fev
Novo rumo?

Ex-prefeito de São João Batista e ex-secretário regional de Brusque, Jair Sebastião Amorim, o Nonga, líder histórico do PMDB na cidade e na região, vem confessando a gente que come à sua mesa que perdeu o tesão pelo partido onde sempre militou e que estaria considerando o ingresso no PSB.

Ele estaria, inclusive, formando um pequeno exercito para companhia na nova sigla.

1 Comentário
Política
    
27
Fev
Bronca

Vereadora Bete Mianes (PMDB), de Tijucas, admitindo, por telefone, que tem, sim, as portas do gabinete que ocupa na Câmara fechadas há um ano e que não é a única; que, não por isso, deixa de ter assessores e que eles, seus auxiliares, são mais ativos que muitos outros que têm a porta aberta o dia inteiro.

Ela diz, ainda, que seus opositores usam de tudo - a exemplo da nota no blog - para promover a politicagem e que, antes de criticá-la em redes sociais, deveriam fazer uma reflexão sobre a vida pregressa e a aprovação eleitoral.

4 Comentários
Política
    
26
Fev
Nome fantasia

Os problemas do ex-prefeito e ex-deputado estadual Nilton "Gordo" Fagundes estão perto do fim; tanto com relação à opinião pública quanto com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Rejeitado em 2013, quando veio à Câmara de Vereadores pela primeira vez, o projeto de lei que altera a denominação do cargo de "assistente jurídico educacional" para "agente administrativo" volta à Casa do Povo, agora, para nova apreciação.

Chamado de agente administrativo, Fagundes, bacharel em Direito sem aprovação da OAB, teoricamente estaria livre das contendas. Porque, principalmente, não deveria explicações à ordem quanto o exercício ilegal da profissão.

...

A proposta, assinada pelo prefeito Valério Tomazi (PMDB), deve, desta vez, alcançar a aprovação. De acordo com o passarinho transparente, esta seria uma das moedas de negociação na eleição da mesa diretora da Câmara, tanto neste ano quanto em 2015. Basta constatar - e quem viver, verá - que alguns vereadores contrários ao projeto na primeira votação, serão, agora, favoráveis à mudança.

12 Comentários
Política
    
24
Fev
Gabinete fechado

Soube-se alhures que uma luta colossal, tempos atrás, permeou a criação dos cargos de assessor parlamentar no Poder Legislativo de Tijucas. O que, em miúdos, é prato cheio para  políticos que primam pela acomodação de cabos eleitorais.

Não é, pelo menos, o caso da vereadora Bete Mianes (PMDB), que rema contra a maré. Informam os matemáticos de plantão que as portas fechadas no gabinete da distinta edil acabam de comemorar aniversário. Das duas, uma: ou ela não precisa de mediação no trato com o eleitorado, ou sua carteira de seguidores está muito bem acomodada em outras vertentes do poder.

11 Comentários
Política
    
21
Fev
Fim da linha?

Daniel Netto Cândido, o jovem prefeito de São João Batista, vive um turbilhão de emoções desde que sentou pela primeira vez na cadeira principal do paço. A partir de então, por inexperiência ou inocência, se transformou no “rei das decepções”; tanto pelo que poderia ser e não consegue, quanto pelo que os outros poderiam ser para ele e não são.

No viço da tenra idade, chegou como esperança da necessária reciclagem política que tanto se persegue, mas, comprometido com velhas raposas eleitoreiras, jamais conseguiu dar vez às expectativas populares. Discursou como homem e depois, na prática, deixou-se ser ludibriado como um menino. A verdade é que ele tentou fincar as próprias estacas à volta, mas, no fim, acossado por altas vozes e dedos em riste, teve de se contentar com a cerca que estava pronta desde sempre. O romantismo persistiu, mas a realidade crua da necessidade de manter o cercado fez nascer o político sobre o homem.

Nessa de ser político antes é que surgiram os primeiros percalços. Ele não entrou como político. Era o adjunto do político até poucas horas da aclamação; não tinha o cacoete e a força política do titular e não sabia o que fazer se, num dado momento, a política tivesse que pautar o trabalho. Pobre e jovem prefeito! A política começou às 17h01 de 3 de outubro de 2012 e ganhou traços marcantes no discurso de posse, três meses mais tarde. Se escrito por si ou por outro, não faz diferença; os adversários, carcomidos pela derrota e afrontados pela contundência do texto, decidiram, ali, que haveria de existir uma força tarefa de objetivo único e exclusivo: esvaziar, pelos tribunais, a cadeira ocupada por Daniel Netto Cândido. O prefeito menino assinava a sua primeira sentença de desgraça e, desde então, divide o tempo entre tentar trabalhar e tentar se livrar. Em duas árduas tarefas, ele, vezes perdido, vezes sozinho, sorri na foto e chora no escuro, porque não consegue alívio numa ou noutra; porque não acha a quem seguir e porque a chibata, do outro lado, é impiedosa e constante.

Aliados de outrora agora querem vê-lo pelas costas. Não são opositores e nem cúmplices. Dizem, em novo discurso, que são independentes. E votam favoráveis, magoados com o quê ou orientados por quem, para que o prefeito, antes símbolo da esperança, tenha a caminhada abreviada. E a regra é clara. Se a cartilha diz que assim é, ela se faz valer.

A lei da política, porém, é mais complexa. Não é de tanta compreensão aos olhos dos inexperientes e inocentes. O fogo amigo é particípio frequente desse jogo ardiloso. Daniel Netto Cândido deve, agora, dormir de olhos abertos; porque chegou a hora em que as trincheiras se abrem e os inimigos se beijam. Um contra um, mesmo quando deveria haver coro, ainda é justo. Mas contra dois Golias, nem Rei Davi seria vencedor. Ou não é vantagem para as velhas raposas que o comando seja reconquistado? Nos porões é que estão as respostas.

1 Comentário
Política
    
20
Fev
Lamentação

“Eles (os opositores) deixaram de viver a própria vida para viver a minha. Nos outros lugares existem adversários políticos; aqui os concorrentes são inimigos”, é como vem reclamando o jovem prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido, a gente muito próxima de si. O mandatário batistense tem, agora, também, a Câmara Municipal como adversária num segundo processo de cassação de mandato.

Posts Mais Antigos Posts Mais Novos
 
Compartilhe
Facebook
Blog. Desenvolvido por Zuni-tec Tecnologias